Teste de Software: o primeiro livro ninguém esquece

No ano de 2000, se não me falha a memória, eu trabalhava como gerente de desenvolvimento de aplicações para Internet na Caixa no Rio de Janeiro. Um dia eu fui procurado por um técnico da Compuware que tinha ido instalar uma
ferramenta de automação de teste de software.
- Como assim? Ferramenta para testar software? – perguntei surpreso.
- O pessoal da Caixa em Brasília comprou essa ferramenta que será usada para testar todos os softwares desenvolvidos na empresa – respondeu com certa arrogância o vendedor, surpreso por eu não ter sido informado da sua visita.
Para encurtar a história, passaram-se exatamente dez meses até que a ferramenta pudesse efetivamente ser usada pelas áreas de desenvolvimento da empresa. No entanto, aquele problema me levou a estudar porque alguém precisaria de uma ferramenta para testar um software e como aquilo deveria ser feito. Nós começamos a testar sem ter uma área de teste e sem ter nenhuma metodologia ou processo para suportar o nosso trabalho. Tínhamos apenas a ferramenta e uma imensa boa vontade da equipe envolvida. A Internet não era na época tão amigável quanto é hoje, mas eu descobri um evento sobre teste de software que ocorria anualmente na Europa. Como o assunto já tinha me fascinado eu reuni as minhas economias e embarquei para a Suécia, exatamente para a cidade de Estocolmo, onde participei do EuroStar 2001 e de onde voltei cheio de idéias e livros técnicos. Um deles virou a minha bíblia que é o livro: Testing Software – A Guide do the TMap Approach de Pol, Teunissen e van Veenendaal. Durante alguns meses es eu li e reli este livro que tinha quase 600 páginas de informações sobre teste de software. Fascinado procurei o meu amigo Moreira e o convenci, sem muito esforço, que poderíamos juntos escrever um livro sobre este fascinante tema. Na ocasião eu já tinha alguma experiência com livros técnicos sobre engenharia de software, pois já tinha três publicados.
Análise de Riscos em Projetos de Teste de Software. Atualmente o mercado brasileiro é bem servido de uma bibliografia sobre esse assunto e podemos encontrar diversos autores que já publicaram muitos livros ótimos sobre teste de software. A situação no Brasil mudou muito com a criação da ALATS – Associação Latino Americana de Teste de Software, entidade que tive o prazer de fundar e da qual fui presidente durante 8 anos. Atualmente estou envolvido no projeto de criação da ABRAT – Associação Brasileira de Teste de Software cujo escopo de atuação será restrito ao mercado brasileiro.

Livros oublicados por Emerson Rios:

1. Organização da Informática na Empresa – Editora Campus – (1985 1a. Edição – esgotado).
2. Processamento de Dados e Informática: Conceitos Básicos (publicado pela Editora Ática – Fev/87 – 6a. edição – esgotado).
3. Conceitos Básicos de Informática – 5 módulos – editado pela Caixa Economica Federal – set/90.
4. Reconhecimento Inteligente de Caracteres (ICR/OCR): Imagens de Documentos (publicado pela CENADEM – ago/97).
5. Teste de Software – AltaBooks – 2006 – 2ª. Edição em co-autoria com Trayahu Moreira.
6. Análise de Riscos em Projetos de Teste de Software – AltaBooks – 2005.
7. Base de Conhecimento em Teste de Software – Traço e Photo – 2006 em co-autoria com Trayahu Moreira, Ricardo Cristalli e Aderson Bastos.
8. Documentação em Projetos de Teste de Software Imagem Art Studio – 2010.
9. Caratê Aplicado ao Teste de Software – Imagem Art Studio – 2010.
10. Gerência de Projetos de Tes te de Software – 2011 – em co-autoria com Trayahu Moreira e Ricardo Cristalli.

Um comentário em “Teste de Software: o primeiro livro ninguém esquece

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>